domingo, fevereiro 06, 2011

0036/2011 - já tudo pode ser, tudo aquilo que parece, a lisboa que amanhece


título inspirado na lisboa que amanhece do sérgio.
imagens inspiradas pelo sol, pelo céu, pelos pombos, pelas gaivotas e pela transgressão de regras.
dizem as regras que jamais se fotografa apanhando o sol de frente.
excepto as duas primeiras imagens (é a mesma fotografia com diferentes ampliações) todas as outras são transgressões.
o nascer do sol, no tejo, de frente, como se pegam os touros, no ribatejo.

3 Comments:

Blogger manuel marques said...

O imortal cais das colunas.

Abraço.

domingo, fevereiro 06, 2011 6:48:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Endereço aqui os meus parabéns pelas fotos magistrais, se não são suas pelo menos tem o mérito de as mostrar ao mundo.
O Político Residente

domingo, fevereiro 06, 2011 10:35:00 da tarde  
Blogger pedro oliveira said...

Camarada, o imortal cais das colunas esteve morto durante muito tempo, renasceu há pouco.

Um abraço e boa semana.

Caro político residente,

Todas as imagens publicadas neste «blog» são da minha autoria, as excepções têm sempre o «link» para o «site» onde foram obtidas, jornais desportivos, por exemplo.
Num dos últimos «posts» não está o «link» está a fonte na própria imagem: sport.es.
Agradeço as amáveis palavras, uma boa semana, também.

segunda-feira, fevereiro 07, 2011 6:53:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

não é o fim, nem o princípio do fim, é o fim do princípio