segunda-feira, setembro 26, 2005

28 - políticos... políticas e aqueles que acreditam no pai natal III

Qual a minha função, qual a nossa função enquanto pagadores de impostos?
Depois de mais de dez anos a criticar (em artigos de jornal) o executivo do meu concelho e da minha freguesia por aquilo que não fazem, achei que era a altura de dar a cara.
A lista, socialista, a que pertenço é a do meu partido? É a minha lista?... é a minha gente?
É a minha lista... aquela a que pertenço, como em tudo aquilo a que me proponho estou nela com o máximo de empenho, de disponibilidade pessoal e, fundamentalmente, de gratuitidade.
Estive a fazer as contas por alto... se o meu "patrão" me solicitasse que trabalhasse num fim-de-semana as horas que laborei à borla teria "embolssado" no mínimo 6oo euros.
Há políticos e políticas e há aqueles que como eu, ainda, acreditam no Pai Natal, que querem acreditar que um cidadão comum sem ligações partidárias, sem interesse em "tachos" pode ajudar a mudar algo.

3 Comments:

Blogger António Almeida said...

Vi-te a trabalhar o dia inteiro
Construir as cidades para os outros
Carregar pedras, desperdiçar
Muita força pra pouco dinheiro
Vi-te a trabalhar o dia inteiro
Muita força pra pouco dinheiro

Que força é essa
que força é essa
que trazes nos braços
Que só te serve para obedecer
que só te manda obedecer
Que força é essa, amigo
que força é essa, amigo
Que te põe de bem com os outros
e de mal contigo
Que força é essa, amigo
que força é essa, amigo

Não me digas que não me compreendes
Quando os dias se tornam azedos
Não me digas que nunca sentiste
Uma força a crescer-te nos dedos
E uma raiva a nascer-te nos dentes
Não me digas que não me compreendes

Que força é essa…

Vi-te a trabalhar o dia inteiro
Construir as cidades para os outros
Carregar pedras, desperdiçar
Muita força pra pouco dinheiro
Vi-te a trabalhar o dia inteiro
Muita força pra pouco dinheiro

Que força é essa…

segunda-feira, setembro 26, 2005 11:34:00 da tarde  
Blogger pedro oliveira said...

Pois...

terça-feira, setembro 27, 2005 7:03:00 da manhã  
Anonymous LJ said...

Força nisso! É dessa gente que precisamos no nosso país, e não dos hipócritas que presentemente o fazem.
Quanto ao Pai Natal, não existe! Mas existem pessoas que o podem substituir às mil maravilhas.
Desde que seja sem falsas vaidades, tentativas de suborno, favorecimentos pessoais e outros esquemas que me escuso a referir, por pejo.
"O sonho comanda a vida..."

terça-feira, setembro 27, 2005 10:35:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

não é o fim, nem o princípio do fim, é o fim do princípio