terça-feira, setembro 28, 2010

374/2010 - o princípio do fim, o dia em que mourinho começou a mourrinhar

Os números de Mourinho em Espanha não enganam, em cinco jogos perdeu quatro pontos.
Perde quase um ponto por jogo.
Conseguirá aquilo que Guardiola conseguiu no primeiro ano que foi treinador principal do Barcelona?
Não acredito.
Conseguirá terminar o contrato que possui sem ser, outra vez, despedido?
Também, não acredito.
Mourinho é (ainda) treinador do clube mais orgulhoso de Espanha (o clube do ditador Franco) e não teve a preocupação de se informar sobre a História do Real e dos jogadores espanhóis que o serviram.
Fala de Zidane (um francês de origem argelina) e de dois argentinos (Di Stéfano e Maradona) o segundo argentino nunca jogou no Real mas brilhou no rival da Catalunha, citá-lo para quê, porquê?
Não existiria nenhum jogador espanhol que Mourinho pudesse ter referido?
Assim, de repente, lembro-me de dois... originários da mais piqueña província de España; Gento e Santillana.  

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Miguel Sousa Tavares A Bola : " O Benfica ganhou ao Sporting, porque o Sporting nao joga nada ". A frustração é algo incontrolável para quem quer esconder as suas fraquezas aproveita todos os pontos negativos daqueles que realmente são bons.

terça-feira, setembro 28, 2010 8:19:00 da manhã  
Blogger manuel marques said...

Mourinho mais uma vez uma no cravo outra na ferradura,arre que é besta..
Abraço.

terça-feira, setembro 28, 2010 8:21:00 da tarde  
Blogger pedro oliveira said...

Mourinho não é besta, camarada, é bestial.
Um bestial com sorte, com muita sorte... ontem mais um aempate seria a «morte do artista».
Vence o jogo depois de ter levado um banho de bola, com um golo de Dí Maria (esse Dí Maria) numa altura em que procurava defender o zero-zero, tirando avançados (Benzema) para colocar médios.

quarta-feira, setembro 29, 2010 7:29:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

não é o fim, nem o princípio do fim, é o fim do princípio