domingo, janeiro 03, 2010

11/2010 - rainha e senhora, lindeza e boniteza





Às vezes, olho Constância, penso em pessoas como o António (presidente) ou o Carlos (vice-presidente). Penso-os felizes a trabalharem para um concelho que sonhavam melhor, mais participativo e mais democrático, a darem entrevistas para jornais nacionais. Vejo-o hoje, afogado em pantominices sem sentido a fazerem-se entrevistar por blogs anónimos.

8 Comments:

Blogger Rosa Oliveira said...

Ora...
não se consegue ler (a primeira imagem [de cima para baixo]). Podia deixar-nos ler, não lhe parece!?
Um artigo com alguma poética e, ao que me pareceu, a assinalar 12 anos de presidência autárquica, seria interessante...

domingo, janeiro 03, 2010 8:04:00 da tarde  
Blogger pedro oliveira said...

Cara comentadora,

Remeta o mesmo pedido para a assessoria de imprensa da câmara:
http://www.cm-constancia.pt/pt/home.htm
Para um «blog» com acesso ao presidente da câmara:
http://controversosm.blogspot.com/
Ou então, directamente, para o jornal:
http://www.publico.clix.pt/

Isto é um «blog» não é uma biblioteca.

Cumprimentos, bom 2010

domingo, janeiro 03, 2010 8:44:00 da tarde  
Blogger Rosa Oliveira said...

Ui!...
Olhe, beijinho grandinho pa si, xim!?
'Tá com uma acidez... mon dieu!

domingo, janeiro 03, 2010 9:19:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Felizmente que os actuais governantes do nosso concelho são pessoas que para além de darem entrevistas aos jornais nacionais (sim, porque também o fazem!), são pessoas que na rua nos estendem a mão e ouvem as nossas reclamações, mesmo que não sejamos pessoas importantes ou licenciados...
Já agora como não te conheço pessoalmente gostaria de te perguntar se costumas vir ás assembleias da câmara apresentar ideias ou também criticar eventuais aspectos com que discordes, ou todos os teus pensamentos ficam só aqui pelo teu blog?

Ana S.

segunda-feira, janeiro 04, 2010 12:08:00 da tarde  
Blogger pedro oliveira said...

«são pessoas que na rua nos estendem a mão e ouvem as nossas reclamações, mesmo que não sejamos pessoas importantes ou licenciados...»

Concordo consigo, aliás até já escrevi sobre o tema.
Quanto à animosidade em relação aos licenciados, também, estamos de acordo. A não ser em casos muito pontuais não percebo a razão duma câmara municipal pagar «os estudos superiores» a certos munícipes.

«ou todos os teus pensamentos ficam só aqui pelo teu blog?»

É verdade, os meus pensamentos ficam aqui pelo «blog», por jornais locais e por caixas de comentários.
Quando é necessário pego nas minhas tamanquinhas e vou aos locais (à câmara, por exemplo) resolver os problemas; poder-lhe-ia contar um caso sobre construções autorizadas em terreno de terceiros mas envolve outras pessoas e, felizmente, hoje está tudo resolvido.

Bom ano 2010

segunda-feira, janeiro 04, 2010 8:31:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Pedro, não entendo como é que tu defendes que a câmara devia apoiar mais o desporto no nosso concelho e não concordas com com a atribuição das bolsas aos estudantes do ensino superior?

No f-d-s ao dar uma volta por cá junto ao Tejo, recordei um antigo barco que era um monumento em memoria dos marítimos (no teu blog existe uma fotografia do mesmo)e que se situava perto do actual anfiteatro dos rios, é pena que não tenha sido reposto no local após as obras, afinal era uma referência importante do passado da nossa vila.

Ana S.

terça-feira, janeiro 05, 2010 11:10:00 da tarde  
Blogger pedro oliveira said...

«Pedro, não entendo como é que tu defendes que a câmara devia apoiar mais o desporto no nosso concelho e não concordas com com a atribuição das bolsas aos estudantes do ensino superior?»

O que tem uma coisa a ver com a outra?

Não concordo com o modo como as bolsas são atribuídas mas vou tentar obter cópia do regulamento que prevê a atribuição das mesmas para estar, devidamente, documentado quando voltar a este tema.
(se alguma mão amiga me fizer chegar esse documento por «e-mail» ficaria muito agradecido).

Quanto ao barco deveria ter sido reposto não naquele sítio mas dever-se-ia ter encontrado um local digno para o colocar... como os olharapos do parque ambiental, aliás.

quarta-feira, janeiro 06, 2010 12:47:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Quando comparei as duas coisas era no sentido de achar que são ambas importantes e contribuem para a nossa valorização pessoal, se forem bem aproveitadas claro!
À cerca de uns dez anos o meu irmão foi um dos candidatos ás bolsas mas não teve direito, na altura o meu pai reclamou e pediu explicações sobre os critérios utilizados nas escolhas, mas infelizmente as justificações dadas na altura foram escassas e muito pouco esclarecedoras.
Mas à também que referir que este é um processo que na maioria das vezes nada tem de justo, mas não é só ao nível das câmaras, quantas
vezes as declarações dos rendimentos mostram que poucos cêntimos ganham acima do ordenado mínimo nacional e se analisarmos os bens que ostentam facilmente constatamos ser impossível...Mas o nosso sistema vai permitindo que assim seja e vai havendo sempre quem se aproveite!

Ana S.

quinta-feira, janeiro 07, 2010 11:10:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

não é o fim, nem o princípio do fim, é o fim do princípio