domingo, dezembro 05, 2010

433/2010 - tinha três meses, quase quatro

Agosto de 1968, publicava-se o número 1068 da revista Flama, na p. 47 o anúncio que acima reproduzimos.
A dona de casa (a minha casa, diz ela) para além de fada do lar era, também, exterminadora implacável, matadora de insectos (que então não eram considerados animais).
Em 1968 as mulheres eram más e sorriam hoje são boazinhas e têm opiniões, pertinentes, sobre o mundo... evoluímos, portanto.

2 Comments:

Blogger manuel marques said...

Elas hoje estão mais viradas para a Rentokil.

Abraço.

segunda-feira, dezembro 06, 2010 6:17:00 da tarde  
Blogger pedro oliveira said...

Rentokil, camarada?

Vou registar embora eu tente seguir os ensinamentos de São Francisco de Assis:
«Hoje, eu peço a São Francisco de Assis que proteja todos os animais das maldades e ganancia humana, da destruição dos seus lares que são cada vez mais devastados pela ambição de alguns seres humanos que se dedicam a destruição e se distanciam da proteção e do cuidado pela vida de animais indefesos, que não suportam lutar contra seus predadores humanos ou desumanos»
in http://conversasdefe.blogspot.com/2010/10/sao-francisco-de-assis.html

segunda-feira, dezembro 06, 2010 8:23:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

não é o fim, nem o princípio do fim, é o fim do princípio