domingo, março 28, 2010

107/2010 - ouvir, ponderar, decidir

Trabalhar, trabalhar, trabalhar.
Como lema autárquico parece-me pobre, limitado, soa a conversa do Octávio Machado, temos de trabalhar, trabalhar, trabalhar, preparar o jogo seguinte...
Um bom lema autárquico (na minha opinião):
ouvir atentamente, ponderar detalhadamente, decidir conscientemente... assim com advérbios de modo e tudo.
A um autarca exige-se trabalho mas mais importante que trabalhar, trabalhar, trabalhar, é ser um bom gestor motivacional dos recursos humanos.
A gestão que defendo é partilhada, daí o ouvir; racional, medindo todas as condicionantes, como um jogador de xadrez que antevê a jogada do adversário e a sua, ponderar, depois de ouvir e ponderar dever-se-á decidir em consciência, se possível rapidamente.

41 Comments:

Blogger Rosa Oliveira said...

Este comentário foi removido pelo autor.

segunda-feira, março 29, 2010 1:47:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

"Mais vale um que saiba mandar, do que cem a trabalhar."

Provérbio português

segunda-feira, março 29, 2010 2:53:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Como é possível que o nosso Concelho tenha enveredado por este tipo de gestor incompetente e insensível aos recursos humanos.

segunda-feira, março 29, 2010 3:44:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Já que estamos nisto dos provérbios, cá vão dois, antigos e sábios:
“Do trabalho e experiência, aprendeu o Homem a ciência”
“O trabalho do menino é pouco, mas quem o despreza é louco”

segunda-feira, março 29, 2010 7:50:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Eu sei que o meu comentário poderá gerar alguma celeuma, mas perante as constantes criticas sempre à mesma pessoa, não me coibo de colocar a seguinte questão ao moderador deste blog, ou a outro qualquer comentador que se atreva a meter as mãos na fogueira: Vamos fazer de conta que estamos em plena campanha eleitoral, certo? vamos esquecer o actual executivo, fazer de conta que nem sequer se submeteu a votação (com o devido respeito), então qual seria a força politica mais plausível para gerir os nossos destinos e por conseguinte, qual a personagem com mais capacidades(eu quero nomes) para assumir o leme da autarquia?
Vamo-nos deixar de hipocrisias, não vamos dizer mal só por dizer (não estou a ser original), se a actual não tem o perfil ideal, qual será a figura que deva entrar directamente para a galeria dos ilustres?
Aguardo uma resposta convincente (é o minimo exigível devido a tantas atoardas que a meu ver não têm «ainda» razão de ser).
O Politico Residente

segunda-feira, março 29, 2010 10:21:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

“a força politica mais plausível para gerir os nossos destinos” (sic)
Soviético mais soviético não há.
A dita pode gerir o seu e o da sua família, o meu (destino) é governado por mim, obrigadinha.
Eis o único ponto “celeumático” a meu ver.

segunda-feira, março 29, 2010 11:53:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Venha de lá o D. Pio que logo tem por lacaio o Pedro bobo da corte.

Querem melhor que isto para governar esta terra?

Tanta azia que por aqui anda.

terça-feira, março 30, 2010 12:54:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

uma coisa é certa! PELO MENOS ESTE PRESIDENTE QUE LA ESTÁ NÃO TEM A MANIA QUE É MAIS IMPORTANTE QUE OS OUTROS.

terça-feira, março 30, 2010 1:18:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A digestão de tiques totalitários pré-históricos em pleno século XXI provoca sempre azia.

terça-feira, março 30, 2010 2:13:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

E o outro?...Tinha a mania que éra mais que os outros?...Diga ,diga, para nós ouvir-mos!...Vá lá,diga por favor...Que eu não sei de nada.

terça-feira, março 30, 2010 5:15:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Com o respeito que todos os comentários me merecem, tal como as diversas ideologias (politicas, religiosas e outras que tais) dos seus autores, ainda não vi nada de substâncial em relação ao repto que lancei neste post (que me desculpe o moderador/administrador, por me sobrepor ao seu artigo). Também não ficaria de consciência tranquila se não dissesse que não esperava outra coisa neste contexto, apesar do anónimato é muita ousadia «aventar» nomes sem correr o risco de cair no ridiculo.
Pois é meus amigos e volto a dizer que não tenho interesses (nem explicitos e muito menos, implicitos) em estar a defender ninguém em particular, dizia, estamos sempre a malhar só por malhar, falamos mal porque é da nossa natureza dizer mal e também ou talvez, porque não conseguimos estar (ou não nos deixaram) daquele lado da barricada. Mas para mal de todos os pecados os nomes são escassos, os que se oferecem não convencem e os que porventura poderiam convencer, não se oferecem.
O Politico Residente

terça-feira, março 30, 2010 6:27:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O Senhor agora também seguiu o caminho da censura. Não lhe fica bem!

terça-feira, março 30, 2010 8:33:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Pedro, aproveite que é Pascoa e coma um pacotinho de amêndoas de chocolate para ver se deixa de ser tão amargo...

terça-feira, março 30, 2010 10:02:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O senhor da censura é o josé Pedro. Publique os comentários!!!

terça-feira, março 30, 2010 10:54:00 da tarde  
Blogger pedro oliveira said...

Censura? Qual censura?

Amêndoas? Não gosto de doces

terça-feira, março 30, 2010 11:16:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Sr. anónimo das 8.33, pode acreditar na minha boa fé e na firme disposição de discutir o assunto com a seriedade que o mesmo merece, para mim factos são factos e contra esses não há argumentos. Para mim constatação não é censura, só o poderá ser para alguém de pensamentos ignóbeis (não sei se é o caso) e por favor, não vamos extrapolar o sentido da palavra ´´censura``, nem tão pouco os seus efeitos secundários. Ponderação nos actos, nas palavras e... NOMES Srs. comentadores. Se não existir capacidade (nem vontade) para ir mais além, que se encerre esta discussão, e já agora, as criticas baratas e O ram-ram habitual (acabo por ser sempre o bode expiatório do costume quando não existe substância).
O Politico Residente

terça-feira, março 30, 2010 11:30:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Pedro, alguns dos meus comentários (não todos) têm dificuldades em ser enviados.
Poderá ser algum problema com o botão "Publicar o seu comentário".
Obrigado.

quarta-feira, março 31, 2010 11:37:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Sr. Político Residente se quer NOMES, comece pelo seu, ora essa.

quarta-feira, março 31, 2010 2:10:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Este Politico Residente é cá um CROMO que só visto.

Ó homem não diga Baboseiras e Porte-se sim?

quarta-feira, março 31, 2010 3:59:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ora aí estão os espalha-brasas do costume, se não fosse educado nem sequer me dignava responder, mas enfim, temos que desculpar a infelicidade que se instala devido à desincronização de alguns neurónios. Eu escrevo lentamente; O.s...n.o.m.e.s....d.o.s.... p.o.s.s.í.v.e.i.s....c.a.n.d.i.d.a.t.o.s....à....C.M.C.,compreendido?
Mas mais uma vez tenho que ser eu a dar por terminado o debate de ideias (???), pois o espaço começa a ficar sem nexo. Até mais.
O Politico Residente

quarta-feira, março 31, 2010 5:58:00 da tarde  
Blogger Rosa Oliveira said...

Este comentário foi removido pelo autor.

quarta-feira, março 31, 2010 6:30:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Só faltava aqui na lama mais um chorrilho de baboseiras de cariz pseudo-intelectual, ficamos mais ricos e cheios de graça, é um fartote de rir: ha,ha,ha,hi,hi,ha,ha, estou toino!!!

quarta-feira, março 31, 2010 6:38:00 da tarde  
Anonymous Camilo do deserto said...

Eu acho que devia ser este político residente para presidente! Rima e tudo! Ele tem tempo, vê-se pela constante presença nos blogs de santa margarida, ele dá muitas ideias, ele lança chamas, ele é a paixão política perdida! Eu voto nele! Tem opinião sobre tudo, não lhe escapa nada! Tem conhecimento de tudo e todos, qual dEUS, e tem discurso de quem faz melhor que os outros! Eu voto nele, já tinha dito? Voto no senhor porque em matéria de inteligência não há como ele, não há!!! Por favor senhor político residente, avance para presidente, avance com a gente, torne a qualidade de vida mais abrangente e revele-nos a sua sabedoria, a sua excepcional mestria de «fazer», como ninguém! Viva a democracia! Viva o RESIDENTE! P.S. Tem é de nos facultar o seu nome aquando das eleições para sabermos em quem votamos! Mas eu voto, no anónimo. no escuro, na ideia sem face, na sombra cobarde (como a minha). Afinal o génio não se compadece com despudores de ordem moral! A minha vénia... senhor...

quarta-feira, março 31, 2010 6:44:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O Político Residente põe a questão de uma forma errada e pouco inteligente (e ainda por cima insiste).
Que nome tinha o Sr. António Mendes quando foi eleito pela primeira vez?
Teve sorte (devido à divisão de votos entre o PS e o PSD, lembram-se) e fez o nome/obra ao longo dos mandatos à conta dos dinheiros europeus.
Não há dúvidas que o actual presidente ganhou por arrasto e não por causa do nome (que não tinha em Santa Margarida, por exemplo).
Qualquer pessoa (com ou sem nome) que fosse apadrinhada por António Mendes arriscava-se a ganhar.
Isto esvazia a questão dos nomes, penso eu de que.
Por outro lado, a susceptibilidade às críticas atesta a falta de cultura democrática de certos comentadores (sempre o mesmo, creio eu) que defendem a sua dama como se a própria sobrevivência estivesse em risco.
Tenham calma que o executivo não cai nem se acabam os “abonos” por causa de um "post" do Pedro e de dois ou três provérbios.
Os políticos eleitos sabem de antemão duas coisas (pelo menos).
Que quem lhes paga o ordenado é o contribuinte.
E que qualquer cidadão tem o direito de criticar, protestar e certificar-se que os impostos são bem gastos.
Quem não vive bem com isto que dê uma voltinha a Cuba ou à Coreia do Norte porque aí não há críticas para ninguém.

quarta-feira, março 31, 2010 7:42:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ámem, eu te saúdo vassálo (não meu mas de um qualquer emir, xeique ou sei lá do quê deste «deserto» politico). Não te coloques é muito tempo nessa posição duvidosa... não por mim (cruzes canhoto) mas por algum ressabiado.
o Politico Residente

quarta-feira, março 31, 2010 7:46:00 da tarde  
Anonymous O Camelo da Antártida said...

(Leia isto devagar que eu não estou zangado...)

E depois é esta a resposta do dignissimo cavalheiro, cheio de pensamentos acesos e arguta esperteza fina, o senhor político residente! Baixando aos confins dos seus baixios, deixa-nos a prova na democrática palavra que usa, com uma leve ameaça de que algo acontece se se deixar numa posição desprotegida. BRAVO Vossa Excelência! Deixe estar senhor residente que a mim não me apanham nessas posições. Não tenho uma posição residente. Já o senhor, por outro lado, é residente e isso significa estar algures, em que posição é que não sei.
Pergunto-lhe onde é que tão alargada panóplia de conhecimentos se encontra. Você sabê-lo-á, pois não há assunto que lhe escape, a si ou à sua língua afiada (dedos). Gostava de saber, a sério... Dirá que estou longe da sua questão ou do seu apelo neste post feito mas não consigo já aguentar ler as suas palavras escritas em tudo o que é sítio. Aposto que se se falar aqui de endocrinologia o senhor opinará e mais do que isso, criticará, não consegue é estar calado. E sobre metafísica? E sobre o Ronaldinho gaúcho? E sobre a sua vizinha? E sobre um homem chamado Vyulmanajadasfiu que vive na índia? E sobre as lagartixas?
O grande feito, senhor residente, a grande vitória desta democracia de opinião ou opinião democrática, é não deixá-la resvalar para a anarquia, onde a ordem das coisas se desvanece e ficamos entregues a gente miúda de espírito! Esta liberdade toda deve fazer-lhe consciência se não é um copo de possibilidades deitado ao rio.
Olhe, eu como não tenho opinião formada sobre quem deve ser candidato à Câmara calo-me. Apenas digo que nenhum, desde os que lá estão aos que lá quiseram estar nas últimas eleições, nos valem de muito. Por isso existe voto em branco (não à abstenção). Portanto avance camarada, leve a sua universidade mental, o mestrado em todas as matérias e o doutoramento em todas as pessoas e salve-nos deste marasmo!
O camelo da antártida

quarta-feira, março 31, 2010 9:54:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Como ficou provado na sua brilhante explanação, eu não passo de um aprendiz de sapateiro comparado a tão proeminente sapiência. Julgo contudo que não virá mal ao mundo se aqui o pobre de espirito, o mal informado (meu amigo, só consegui tirar a 4ª classe em adulto, os tempos eram outrora dificeis, sim senhor), faccioso e salta-pocinhas, tecer alguns comentários idóneos (acredite), vindos do fundo da sua fraca formação. Não tenho pretensão alguma e devido ao meu cérebro de muitas primaveras, também não prevejo alcançar notabilidade em poleiro nenhum, assim não vale a pena gastar o seu repertório todo com a minha fraca figura, eu não mereço tanto (nada).
Todavia, nesta altura do «campeonato», estará por certo vossa senhoria a pensar com os seus botões, como foi fácil arrumar com o frajolas fala-barato, como chegaram meia dúzia de adjectivos para atirar por terra o comuna de fraca pinta, certo? mas amigo, maior inteligência tem aquele que consegue antecipar o momento imediato ao colocar-se no lugar do seu adversário. Neste preciso momento o meu amigo revelou-se, não resistiu às constantes provocações (não minhas por sinal) no universo bloguista. O meu amigo que parece ser um confesso admirador de dromedários, mas antes tirou um curso intensivo em animais quadrúpedes sem boça, dizia (é aliás especialista nessa matéria), conhecerá melhor que ninguém os sinuosos caminhos da má politica concelhia, não utilize portanto como arma de arremesso o direito democrático de qualquer cidadão em opinar, mal ou bem não interessa (nem todos têm a felicidade em ter pais remediados que lhe paguem os estudos), cada um dirá de sua justiça.
Para acabar resta-me convidá-lo para comentar assuntos de interesse à comunidade sem se esconder atrás do anónimato, sim porque contráriamente à minha pessoa, o amigo é uma figura que tem muito a provar na freguesia e no concelho. Agora retiro-me, acabaram-se as munições (nem todos têm a sua formação e cultura, não é?), passe bem.
O Politico Residente

quarta-feira, março 31, 2010 11:24:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Mas o CROMO Residente ainda não se calou?

Repete, repete e repete mas não diz nada que se aproveite.

Arre po**a que já cheira mal.

É pá andas mesmo cheio de azia.

Porta-te, já tens idade para isso.

quinta-feira, abril 01, 2010 12:15:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

politico residente não digas mentiras tens menos de 40 e mais q a 4 classe

quinta-feira, abril 01, 2010 2:00:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

éPa deixem o homen em paz[ou sará mulher], tambem so ele que fala cuando e perciso ,depois parece o maximo a levar porrADa a toda hora, falem mas é de gajas

quinta-feira, abril 01, 2010 4:07:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Atão já podir pá GNR

quinta-feira, abril 01, 2010 6:40:00 da tarde  
Anonymous Camelo que bebe do açude said...

Oh meu amigo, o senhor não sabe do que fala, mais uma vez. Atente: eu não opino sobre nada que não tenha um conhecimento minimamente fundamentado e aprofundado! E eu também não sou licenciado ou tive pais que me pagassem os estudos. Porque é que isso tem de ser nota fundamental para falar das cousas? Quando entrar na minha area eu comento. Agora o senhor é um expert em tudo, tudo toca. è preciso cuidado por causa da liberdade. Eu voto na foice e martelo, não entre por aí! mas o senhor chateia-me, perdoe-me. Chateia-me profundamente porque demonstra uma ignorância e prepotência extremas! Já gastei muitos tic-tacs no computador (precisei de um curso para aprender a mexer nesta coisa) consigo. Basta. E o senhor, basta? Alegra-me com um pouco de silêncio? É aquela coisa que os dromedários fazem quando na noite fria do deserto tentam aquecer a alma dormindo! Vá fazer uma soneca! Por favor, excelência. Ou então camdidate-se. Mais, não tenhonada a provar na freguesia nem no concelho porque nunca me candidatei a ter de provar, nem saí do meu casulo porque não sou borboleta majestosa como o senhor residente. Bem haja.

sexta-feira, abril 02, 2010 1:55:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

´´O camelo que bebe no açude``, ´´o camelo da antártida``, ´´o camilo do deserto``, ´´o camelo da escrita``... epá és um camelo dos diabos, confesso, gostes ou não gostes tens que gramar aquilo que incomoda o teu infeliz e tristonho ego, se te sentes mal neste deserto muda-te pró Saará, pode ser que encontres por lá uma alma gémea que te mime, que passe horas seguidas a ouvir a tua voz de barítono ou a queimar as pestanas a ler o resumo dos ´´Sete pecados mortais``. Saudações Dromedárias (queres que acentue com boças ou sem elas, ó estimado colega).

sábado, abril 03, 2010 12:55:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Oh Sr. Camelo desculpe interpela-lo (peço humildemente licença), mas fico com a sensação que se julga o provedor deste blog, mas olhe que a ser verdade tenha cuidado, muitas ocupações (muitos rendimentos) podem dar origem a alguma notificação de todo indesejada por parte do fisco.
O Sr. ou Sra. que não estou minimamente interessado em saber quem é (isso era dedicar-lhe demasiada importância, que não tem), não me convenceu minimamente com as larachas que escreveu e sabe por quê? porque ao escudar-se no anónimato (tal como eu) não pode alegar que só comenta aquilo que sabe (que pelo que vejo é muito pouco) pois pode atalhar de várias formas sem nunca se desmacarar. Todavia, também não é preciso ser muito «inteligente» para chegar ao autor dos seus escritos, basta reparar atentamente na construção ortográfica, existem «pormenores» que nos denunciam, por mais que queiramos disfarçar, a nossa impressão digital está lá. Contráriamente à sua pessoa, eu sou autodidacta, não necessitei de cursos para mexer nestas coisas informáticas, contudo «isso» não faz de mim pessoa mais culta em contraponto com vossa Excelência, que se arvora em culminante escritor(a). Para uma pessoa que se julga portadora de tais predicados, era essencial também começar a aprender a perceber nas entre-linhas, as mensagens implícitas por ex. Agora se gosta ou não que eu opine naquilo que julgo minimamente conhecer, estou-me perfeitamente cag**** (desculpe o impropério) para o que pensa ou julga pensar, se não gosta não veja e mais, se não tem opinião ou desconhece, resuma-se à sua ignorância. Não lhe fica bem perante a comunidade bloguista que entre num espaço de comentários só para se armar aos cucos, para marcar uma posição de superioridade (bacoca). O saber alinhar os parágrafos, colocar perfeitamente a pontuação e utilizar umas palavras caras pouco utilizadas pelo comum dos mortais, não são reveladoras de cultura, não é? falta-lhe o resto (palavras suas), é elementar como diria Holmes.
Para terminar (já lhe estou a tomar tempo demais), quero que acredite que nunca tive pretensão de coisa alguma (faz fiz referência a esse facto noutro comentário), posso ter opinião formada sobre determinados assuntos mas que não fazem de mim dono da verdade, somente opiniões, que ao fim e a cabo é o objectivo destes blogs, opiniões sobre os temas colocados. Portanto, comente se quiser ou então fique no seu cantinho, sem provocações gratuitas. Os santos também sabem descer à terra e tomar o papel de diabos, acredite pois pode começar a ler aquilo que não gosta. Quem fica a perder é o espaço onde estamos a degladiarmo-nos e o resto da comunidade da blogoesfera.
O Politico Residente

sábado, abril 03, 2010 10:59:00 da manhã  
Anonymous Anónimo Residente said...

O senhor político residente e suas damas ofendidas não gostam é de ser criticados, antes criticar, sem pejo nem prisões. Quando lhes toca ao próprio pêlo é que a casa vai abaixo! O senhor deve ter um problema qualquer, dor de cotovelo ou de corno, pelo facto de os outros terem formação académica e você não. Isso fica-lhe tão mal quanto uma mara a tira-colo, cor-de-rosa. Já lhe disse que não tenho formação académica e que não é isso que conta mas nunca lhe atirei com isso como argumento. Noto-lhe uma enorme frustração e pesar por essa lacuna na sua vida. Ainda há tempo meu amigo!!!
Não desista!
Volto a reforçar a minha crítica e o meu apelo, a si e às sua damas ofendidas: Deixe-se de algumas considerações, deixe-se de meter o bedelho onde não é chamado, já o fez mais que uma vez. E não esteja sempre a dizer para eu ter cuidado porque nada devo e nada temo e o senhor assusta-me tanto quanto uma formiguinha desesperada por mostrar obra ao patrão! E não me ameace mais que isso não lhe fica bem, de todo. É também fantástico constatar os seus dotes de pescador, a tentar discretamente encontrar-me nome, através de iscos que talvez um ignorante picaria mas tal eu não me considero. E se o senhor alguma vez me quiser apanhar combine a hora que eu estarei em frente à sua casa para uma amena cavaqueira. Se quiser esrevo aqui a sua morada, não é longe, mas apenas com a sua permissão!
Eu não comentei mais que dois posts: um aqui sobre o Sporting e outro nos seus amigos chinelos. Portanto explique-me lá que equações de semiologia e análise disursiva o senhor utilizou para chegar à minha identidade. Ensine-me, rogo-lhe.
O anonimato é vil e ignorante. Nisso eu me torno um. Só por um pouco. Mas o senhor utiliza-o desde sempre (não desde sempre porque, por vezes, usa o seu nome próprio, para disfarçar e distinguir).
Quanto ao espaço da blogosfera estar a ser prejudicado pela nossa conversa permita-me discordar: pessoalmente estar a criticá-lo é a melhor forma que encontro para a melhorar. Assim o distraia de comentar os outros posts, livrando-nos do mal. Mas cabe, eu é mais bolos.
Tal como o FMI, o usufruto das suas intervenções nunca aterrou aqui, isso é uma invenção sua!
Abraços e beijinhos a si e às suas virgens ofendidas.

sábado, abril 03, 2010 4:24:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Nunca ouviu dizer ´´santa ignorância a quanto obrigas``, o carissimo amigo é um convencido dos diabos, mas olhe que era pessoa para apostar consigo na questão das identidades e moradas, se calhar ficaria muito surpreendido com a minha fronha e teria que engolir um sapinho por se espalhar totalmente ao comprido na intuição. Tem desde já a minha autorização para publicar neste espaço a minha morada, vá seja corajoso, já que tem tanta certeza que ao c**** não erra o chão, força, prá frente.
No que concerne à dor de corno, por certo essa patologia deve estar mais de acordo com a sua personagem, pois é certinho que a mim essa maleita não toca.
No que toca à minha famigerada frustração, sim... concordo consigo... sinto-me carente, ávido de cultura e conhecimento, por acaso (aqui que ninguém nos ouve) não me daria umas aulazitas de cultura geral para ver se pelo menos conseguia que desse uma vista de olhos nas porcarias que a minha pena debita. Quase que aposto que todos os dias passa horas ao espelho, apreciando e afagando uma auréola que mais ninguém vê, são uns ingratos estes humanos desprezíveis! Mas voltando ao tema anterior, gostava de o encontrar cara a cara, palavra que gostava, para ver se essa basófia que critinamente ostenta se mantinha na hora da verdade, se essa cagança ostensiva resultava em valentia ou pelo contrário, como presumo que aconteceria, apresentaria alguns laivos amaricados, por acaso (tenho que reflectir melhor sobre o assunto) mas gostava sim senhor...
Mas começo a ficar estupefacto, se eu não consigo dar com a sua identidade, como explica essa «nova» de andar a meter o bedelho onde não sou chamado mais que uma vez, como vou descalçar a bota, diga-me? para não voltar a repetir tenho que saber do que falamos em concreto, mas isso retirava-lhe o disfarce... é chata a situação... Já sei... à próxima que estiver a entar em campos perigosos dá-me um toque, deve saber decerto o meu nº de tlf, o meu mail, etc.
Passe bem e entretanto, vá pentear macacos prá china.

domingo, abril 04, 2010 3:05:00 da manhã  
Anonymous CAmelo que bebe no açude said...

Não fique ofendido amigo. Até parece que lhe escapa o chão com tanto ardor e tanta agressividade. Continua à pesca o senhor. Não se irrite, faz mal à saúde e causa prepotência. Com esse tom ameaçador nem me atrevo a encontrar-me consigo. Sou muito cagarolas para homens de barba rija e músculos trabalhados. Tenho medo...
Então não gosta de criticar? Não gosta de ser criticado. É a democracia meu amigo, é a net, esta esfera que veio tornar todos anónimos democratas. Não gosta? Pensei que sim. Não se assuste comigo (não creio que isso aconteça) eu não estou com nenhuma vingança ou qualquer coisa do género. A verdade, como já a escrevi e repeti, é que o senhor POLÍTICO RESIDENTE me dá a volta à tripa. As suas palavras são jocosamente nulas e tudo isso devido à sua postura de inebriante totalitarismo e sabe-mais-que-os outros. Apenas sou sincero. Vá, comente lá mais qualquer coisinha num post quentinho para a malta evoluir. Estamos mesmo a precisar de instrução!
Força nas teclas!

domingo, abril 04, 2010 8:42:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

mas aquy o mete nojo nÃO fecha a matraca ,dves ter a mania qués engraçado , que tal cocares a micoze ó binbo

quarta-feira, abril 07, 2010 12:21:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Não ma queres coçar tu? Como já disse, não falo sobre o que não sei. Já tu...

quarta-feira, abril 07, 2010 12:27:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

na quinta pata dum chibo

quarta-feira, abril 07, 2010 12:42:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

afinal não sabes nada ó energúmeno, a não ser criticar quem é mais culto que tu, burro abichanado

quinta-feira, abril 08, 2010 10:38:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

não é o fim, nem o princípio do fim, é o fim do princípio