segunda-feira, novembro 01, 2010

408/2010 - punhete e aldeia de santa margarida

Podeis entreter-vos, também.
Uma óptima forma de recordar aquilo que se passou há, precisamente, 255 anos.
Entrai na Torre e procurai em Memórias Paroquiais.

7 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Provinsia da Beyra Bayxa, Bispado da Guarda, Commarca de Castello Branco, Termo da Vila de Proença a velha.

Não é a da Coutada.

segunda-feira, novembro 01, 2010 1:11:00 da tarde  
Blogger pedro oliveira said...

Não há dúvida que eu nasci para sofrer.
«Não é a da Coutada» pois não e daí?
Tomara eu que o pároco de Punhete escrevesse, também, duma forma tão legível e sem as abreviaturas pseudo-intelectuais (já no terceiro quartel do séc XVII existiam) que aplica.
Leitura da segunda imagem:
«Aldea de S. Margarida
Resposta a os Interrogatorios
1 Esta Aldea de Santa Margarida fica na Pro/
vinsia da Beyra bayxa no bispado da Guarda/
Commarca de Castello branco, no termo da villa/
de Proença a velha, e he freguesia per si
2 He de El rey»

Cara pessoa anónima sabedora, leia-me, por favor o que está na primeira imagem.
Fico à espera...

segunda-feira, novembro 01, 2010 1:56:00 da tarde  
Blogger Rosa Oliveira said...

Este comentário foi removido pelo autor.

segunda-feira, novembro 01, 2010 7:40:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Na da Ponte de Sôr: “Hé de El Rei Nosso Senhor, que Deos guarde.”
Na de Almeirim: “… que he del Rey, N Sh diz a comprára.”
Parece-me mais a primeira, mas é uma questão de comparar com outras.

terça-feira, novembro 02, 2010 1:08:00 da manhã  
Blogger pedro oliveira said...

Mais logo volto a este tema

terça-feira, novembro 02, 2010 7:54:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Já reparei que nos blogs de Santa Margarida da Coutada aparece sempre o habitual insultozinho cobarde.
As pessoas por aí já nasceram assim ou é da água?

terça-feira, novembro 02, 2010 11:35:00 da tarde  
Blogger pedro oliveira said...

2-Se é del-rei ou de donatário e quem é ao presente.
Hé de El Rej nosso senhor, que Deos guarde.
in http://santamargarida.blogspot.com/2005/05/1-punhete-nas-memrias-paroquiais.html

A particularidade está em rej (o «normal» seria rey).
Porque penso que será rej e não rey?
Devido à pinta (reparem com atenção) em cima so suposto y, à época o j tinha valor de i.

Quanto ao comentário anterior, cada comentário é fruto dum determinado contexto e nada nele nos indica a proveniência (principalmente quando é anónimo).
As pessoas em Santa Margarida da Coutada não são diferentes das outras, têm defeitos e qualidades.

quarta-feira, novembro 03, 2010 6:00:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

não é o fim, nem o princípio do fim, é o fim do princípio