sábado, outubro 30, 2010

406/2010 - vargas llosa e santa... margarida

A verdade e a verdade com alguns pormenores ocultados.
A verdade:
Christian Matthias Theodor Mommsen; Bjørnstjerne Martinus Bjørnson; Giosuè Carducci; Rudolf Christoph Eucken; Gerhart Johann Robert Hauptmann; Jacinto Benavente; Grazia Deledda; Erik Axel Karlfeldt; Pearl Buck; Saint-John Perse; Giorgos Seferis; Eugenio Montale; Vicente Aleixandre; Derek Walcott; Odysseus Elytis; Elfriede Jelinek; Herta Müller; acrescento, ainda: José Saramago.
Escritores que foram ocultados, que mostro, mas não foram (ainda) Nóbéis:
Leo Tolstoy; Fernando Pessoa; Jorge Luís Borges; Thomas Mann; Marguerite Duras; James Joyce; Iris Murdoch; Salman Rushdie; Ian McEwan; Jorge Amado; Rafael Alberti; Andrè Malraux; Marcel Proust; Ezra Pound;  Vladimir Nabokov; August Strindberg; Henrik Ibsen; Émile Zola; Mark Twain; Anton Chekhov; Eugène Ionesco; acrescento, ainda, o (na minha opinião) melhor escritor português da actualidade: José Luís Peixoto.
Este não é (não pretende ser) um post sobre bons e maus, sobre inteligentes e estúpidos.
É um post sobre pessoas.
Vendi livros (porta a porta) em Galveias, também.
Talvez o Zé Luís tenha lido livros da minha empresa... Amigos do Livro (na altura Multilar), talvez, existam pessoas que pensam, que escrevam sem o espartilho do pensamento condicionado.
Talvez, pessoas como eu, como Zé Luís ou Mário (Vargas Llosa) sejamos mais que palavras que se revelam em textos justificados, com bonitas capas.
Talvez existam pessoas que amam o conteúdo dos livros e não a forma manhosa e respingada com que alguns nos tentam dizer: sou o melhor treinador do mundo, sou o melhor escritor do mundo, sou o melhor frustrado do mundo.
Talvez, ser melhor, seja um triste sorriso de Lionel, de Mário (Moniz Pereira), de Eusébio (Silva Ferreira) de Pep ou de Zé Luís
Talvez...
Continuo a acreditar que existam pessoas que preferem um sorriso triste e sincero a uma fanfarronice mediática.

1 Comments:

Blogger Rosa Oliveira said...

Este comentário foi removido pelo autor.

domingo, novembro 07, 2010 1:46:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

não é o fim, nem o princípio do fim, é o fim do princípio